carrinho de sorvete no meio da calçada

Como tirar licença para ser vendedor ambulante?

Trabalhar comercializando produtos nas ruas da sua cidade pode ser uma ótima alternativa para gerar renda. Mas o que muita gente não sabe é que, para atuar neste mercado com segurança e dentro da lei, é necessário tirar licença para vendedor ambulante.

Se você está pensando em ingressar na profissão, ou já é vendedor ambulante e quer tirar sua licença, está no lugar certo!

Neste artigo vamos te contar tudo o que você precisa saber para regularizar seu trabalho como vendedor.

Vendedor ambulante precisa de licença?

Por muitos anos, o ofício de vendedor ambulante foi tido como um trabalho totalmente informal e sem nenhuma regulamentação ou suporte governamental. O mesmo acontecia, por exemplo, com empregados domésticos, motoboys e autônomos.

Mas de alguns anos para cá, isso tem mudado.

Hoje, o vendedor ambulante pode trabalhar em pontos específicos das ruas sem correr o risco de estar atuando na ilegalidade ou de ter sua mercadoria apreendida. E para isso, é necessário tirar a licença de vendedor ambulante.  

Sendo assim, para o vendedor ambulante, tirar licença não é só uma obrigação para cumprir as leis, mas uma oportunidade de trabalhar com mais segurança e tranquilidade.

Também vale dizer que, com a licença, você amplia suas oportunidades de trabalho. Além de atuar nas ruas mais movimentadas da região, pode conseguir autorização para comercializar seus produtos em feiras livres e eventos como o Carnaval, por exemplo.  

Por que tirar licença para vendedor ambulante?

Embora tirar licença para vendedor ambulante seja obrigatório, muitos trabalhadores ainda não regulamentaram suas operações.

Fazendo isso, além de correr o risco de serem multados e terem suas mercadorias apreendidas, eles perdem a oportunidade de aproveitar vantagens que só quem tem uma licença pode ter.

Por exemplo: se sua atividade estiver regularizada, você poderá abrir um MEI como vendedor ambulante.

Para quem não sabe, o MEI é a sigla para microempreendedor individual, um regime tributário bastante popular entre os autônomos pelos custos baixos de manutenção e benefícios previdenciários e tributários que oferece. Como um MEI, você terá direito a:

  • Pagar uma taxa mensal fixa (atualmente, de R$ 58,25 para atividades de comércio e serviços);
  • Se aposentar por idade ou invalidez;
  • Receber benefícios como auxílio maternidade e auxílio-doença, em caso de necessidade;
  • Possibilidade de gerar nota fiscal e, com isso, aumentar suas possibilidades de negócio.

Como o vendedor ambulante pode tirar licença?

Já entendeu com é importante para o vendedor ambulante tirar licença para trabalhar dentro da lei, não é mesmo?

Mas, afinal, como conseguir essa autorização e regularizar seu negócio?

Bem, cada cidade tem suas próprias regras e emite a licença para vendedor ambulante de uma forma diferente. Por isso, o ideal é consultar a Secretaria de Urbanismo e Serviços Públicos do seu município para descobrir o passo a passo correto.

Mas, a seguir, enumeramos os protocolos de cadastramento de algumas cidades para você conferir.

Vendedor ambulante: tirar licença em São Paulo

Quem quer trabalhar nas ruas da capital paulista pode acessar o portal Tô Legal da prefeitura.

Através do site, o profissional pode dar entrada na Portaria de Autorização ou no Termo de Permissão de Uso, que funcionam como licenças para o vendedor ambulante trabalhar nos espaços públicos da cidade.

Uma vez que o cadastro é concluído, o trabalhador pode escolher um local onde pretende trabalhar. Se estiver disponível, é necessário fazer o pagamento da DAMSP (Documento de Arrecadação do Município) para obter a autorização. O custo da guia é diário e varia de acordo com a região. Em 2020, o valor mínimo é de R$ 10,72 por dia.  

Vendedor ambulante: tirar licença no Rio de Janeiro

Quem quer trabalhar na cidade maravilhosa terá que comparecer em uma das unidades das Inspetorias Regionais de Licenciamento e Fiscalização.

É necessário apresentar comprovante de residência na cidade há pelo menos dois anos, RG e CPF. Você pode conferir mais informações sobre o processo no site da prefeitura.

Caso não haja vagas na região desejada, o ambulante pode ficar em uma lista de espera até que haja a liberação.

Vendedor ambulante: tirar licença em Curitiba

A Secretaria Municipal de Urbanismo é responsável por ajudar os vendedores ambulantes a emitirem suas licenças.

O primeiro passo é agendar uma visita ao órgão através do site Agenda Online. No dia e hora marcada, o profissional deve comparecer ao local com este requerimento preenchido e assinado junto de outros documentos que podem ser conferidos no portal da prefeitura da cidade – como CPF, RG e comprovante de residência.

Bônus: dicas para faturar como vendedor ambulante

Com sua licença de vendedor ambulante em mãos é hora de começar a ganhar dinheiro, não é mesmo? E, para isso, vale a pena dar algumas dicas:

  • Escolha bem os seus produtos: busque trabalhar sempre com produtos de qualidade e que estejam alinhados com o que seu público-alvo está buscando. Para trabalhar com alimentos é necessário redobrar os cuidados com higiene e conservação, além de ter um alvará da Vigilância Sanitária do município.
  • Faça a precificação corretamente: para ter lucro, seus preços precisam superar todos os custos da sua produção, sem deixar nada de fora. Isso vale, por exemplo, para o gás de cozinha e energia elétrica usado por quem faz bolos para vender na rua.
  • Escolha um ponto estratégico: posicione sua atuação em locais que tenham grande circulação de pessoas que podem estar interessadas no que você vende. Além de eventos e feiras livres, você pode se estabelecer próximo de faculdades e prédios comerciais, por exemplo. 
  • Capriche no atendimento: não adianta nada ter um ótimo produto se o atendimento não agradar o consumidor. Por isso, faça o possível para acolher o cliente com um sorriso, seja educado, objetivo e gentil para conquistar um público fiel.

Tirar a licença para ser vendedor ambulante é só o primeiro passo para se tornar bem-sucedido nesse ofício. Mas com determinação e dedicação, sabemos que você vai conseguir!

Conte para a gente o que você achou sobre esse conteúdo do Enconta e aproveite para compartilhar o material com aquele empreendedor ou empreendedora que já é ou está querendo se tornar vendedor ambulante também! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *