Empréstimo com agiota: como achar outra solução

Em tempos de crise e, principalmente, diante de imprevistos do dia a dia, buscar um empréstimo pode ser a melhor solução para um problema imediato e urgente. O tomador do empréstimo acaba com o problema e, depois, se organiza e salda esse compromisso extra ao longo de alguns meses, em parcelas que cabem no seu bolso. 

Mas na ânsia de resolverem imediatamente a questão ou porque estão negativadas, muitas vezes as pessoas realizam um empréstimo com agiota. E isto é, definitivamente, um grande problema. O tomador do empréstimo soluciona a questão imediata, é verdade, mas em troca recebe um problema ainda maior. Saiba agora o porquê.

O que é agiotagem?

Os agiotas são pessoas físicas que emprestam dinheiro, sem uma instituição financeira legalizada por trás deles. Ou seja, não são regulamentados pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e não são autorizados a conceder empréstimos, mas o fazem fora da lei. 

De acordo com a Lei 1.521/21, conhecida como a Lei dos Crimes Contra a Economia Popular, é crime “cobrar juros, comissões ou descontos percentuais, sobre dívidas em dinheiro superiores à taxa permitida por lei; cobrar ágio superior à taxa oficial de câmbio, sobre quantia permutada por moeda estrangeira; ou, ainda, emprestar sob penhor que seja privativo de instituição oficial de crédito”. A pena para a agiotagem é detenção de dois a dez anos e multa.

Ou seja, agiotagem é crime!

Por que não devemos fazer um empréstimo com agiota?

O dicionário Aurélio define o agiota como “usurário e interesseiro”. A agiotagem, por sua vez, é definida como “especulação sobre fundos, câmbios ou mercadorias, com o objetivo de obter lucros exagerados, usura”. Mas por que será?

agiota não tem atividade regulamentada, concedendo empréstimos sem a necessidade de seguir as determinações da lei. Então não há regras nesta modalidade de empréstimo? Claro que sim, mas são definidas exclusivamente por ele: juros altíssimos e exorbitantes, prazos apertados para pagamento, cobrança com ameaças físicas… 

Nunca é demais lembrar: diante algum problema com o empréstimo com agiota, o tomador do empréstimo não tem a quem recorrer, já que a atividade é ilegal. Qualquer problema ou discordância terá que ser resolvido com o próprio agiota, de acordo com as suas regras. Ele é o juiz que julgará qualquer atrito com o tomador do empréstimo.

As razões para jamais fazer um empréstimo com agiota:

• Agiotagem é crime previsto em lei. A partir do momento que você toma um empréstimo com agiota, participa do crime também. 

• A taxa de juros do agiota é exorbitante, podendo chegar a 40% ao mês. Isso significa que ao solicitar um empréstimo de R$ 1 mil, no mês seguinte você já está devendo R$ 1,4 mil.

• Não há com quem reclamar caso haja alguma discordância com o agiota. Ele é o juiz que decidirá quem está certo – naturalmente, ele.

• Não há garantia alguma. Todo o processo é feito informalmente.• A cobrança pode ser feita por meio de ameaças a sua integridade física e de sua família também. Quando o pagamento atrasa, muitas vezes o agiota aumenta os juros ou exige algum bem que sirva de moeda (como uma joia, um relógio ou um televisor), o avaliando por baixo. Você sempre perde.

Como o agiota age

Para aferir seus altos lucros, o agiota precisa ter certeza de que você vai honrar seu compromisso com ele. Para isso, exige um bem em garantia, e em geral estipula algo que valha mais do que o empréstimo a ser concedido. 

Ao emprestar R$ 1 mil, ele pode exigir, como bem em garantia, um conjunto de joias que vale R$ 3 mil. Caso o tomador do empréstimo não consiga pagar as prestações, perderá as joias e o lucro do agiota será ainda maior. São comuns casos de pessoas que perderam para o agiota joias, carros e até a casa própria.

Como a atividade não é regulamentada em lei, o que o agiota estabelece como regra é o que vale. A qualquer momento ele pode alterar as condições do empréstimo, inclusive diante de uma renegociação dos pagamentos. E a forma de cobrança é outro problema, pois muitas vezes age com violência física caso o pagamento atrase.

Não se engane, você sempre sairá perdendo se fizer um empréstimo com agiota.

Cuidado com os golpes

Na ânsia de resolver seu problema de forma urgente, muita gente procura um agiota. E você já tem motivos suficientes para fugir dessa solução. Mas nunca é demais lembrar que há muitas chances de sofrer golpes, e sequer ver a cor do dinheiro solicitado. É muito comum encontrar no mercado o golpe do empréstimo, quando o agiota cobra uma taxa inicial para liberar o dinheiro, a título de seguro ou custos bancários. Se você aceitar essa condição, é grande a chance de perder o dinheiro depositado e não receber o empréstimo solicitado. Clique aqui para ler um artigo que preparamos especialmente sobre esse tema.

Outras soluções para quem não conseguiu um empréstimo

Feito de forma organizada e legal, o empréstimo pode, sim, ser a melhor solução para enfrentar um contratempo qualquer ou uma dificuldade momentânea. Hoje a gente encontra no mercado várias instituições que têm uma operação enxuta, com baixa taxa de inadimplência, e assim oferecem taxas de juros mais baratas e acessíveis, inclusive para negativados. Quando o empréstimo é garantido por um imóvel, por exemplo, os juros são ainda menores.

Por meio de uma boa pesquisa por instituições legalizadas, será possível encontrar diferentes soluções de empréstimos. E alguma poderá lhe atender naquele momento:

• Empréstimo pessoal online;

• Empréstimo consignado;

• Empréstimo com garantia (como um imóvel ou um automóvel);

• Empréstimo por penhor.

A Simplypag é especialista em empréstimos para empregados domésticos

Empréstimo com agiota, jamais! Mas se você realmente precisa de dinheiro, é importante saber que a Simplypag é uma empresa especialista no oferecimento de empréstimo para empregados domésticos. Isso significa que todos os nossos esforços estão concentrados nesta atividade, e como somos especialistas entendemos muito bem disso!

Nosso empréstimo é como se fosse consignado, ou seja, as parcelas mensais são debitadas do seu salário. Isso nos traz segurança quanto ao pagamento, baixa inadimplência e, assim, podemos oferecer taxas muito atraentes. Uma das vantagens do nosso empréstimo é que o empregado doméstico é quem decide o valor que quer pagar mensalmente.

Negativados também podem solicitar um empréstimo conosco

Talvez você esteja se perguntando: “e se eu estiver negativado”? Não tem problema! Caso o empregador faça o pagamento do seu salário por meio de nossa plataforma, o empréstimo poderá ser realizado, e com as mesmas taxas atraentes do empréstimo feito para quem não está negativado. Você pode fazer uma simulação sem compromisso em nosso site. Estamos aqui para lhe ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *